"SEMPRE IMAGINEI QUE O PARAÍSO FOSSE UMA ESPÉCIE DE LIVRARIA".
(Jorge Luís Borges)

sábado, 4 de abril de 2015

O vôo da libélula - Michel Bussi

O vôo da libélula - Michel Bussi
2015 - 400 páginas
Editora Arqueiro
****
 
Michel Bussi nos brinda com uma fantástica história, daquelas de nos tirar o sossego enquanto não se conhece o final.

Sem muita pretensão, porque não conhecia o autor, resolvi me aventurar por sua narrativa, num sábado a tarde, quando estava por aqui, a toa. Devorei as 400 páginas em algumas horas, saboreando a história, do começo ao fim. Personagens bem construídos, uma trama eletrizante, cheia de possibilidades. 

Um mistério do começo ao fim, num tempo em que a tecnologia não facilitava muito a vida das pessoas. A solução do caso, você pensa o tempo todo, seria fácil com um simples exame de DNA, mas... no tempo em que o avião, que saiu da Turquia para a França transportando centenas de pessoas, bateu em uma montanha nos alpes franco-suíços e somente um bebê sobreviveu, não havia exame de DNA! A decisão sobre quem era a criança, a qual das duas famílias que a reclamavam pertencia, ficou a cargo de fatos, testemunhas, e, indícios e dependendo do princípio do livre convencimento do juízo, o que não foi tarefa fácil.

Crédule Gran Duc (creia! era esse o nome do detetive do livro) nos convence a "crer" na história que ele conta, através de um relatório-diário minucioso sobre os 18 anos que passou investigando para descobrir a identidade do bebê sobrevivente, e que vai sendo lido pelas personagens Lylie e Marc durante toda a narrativa.

O leitor conhece intimamente as personagens, seus pensamentos, medos, incertezas e as peculiaridades de cada personalidade, chegando ao ponto de, em uma página estar detestando uma personagem e na página seguinte passar a gostar da mesma. 

Com um desfecho surpreendente, O vôo da libélula faz com que se queira conhecer outros mistérios de Michel Bussi.

Curiosidade da minha leitura: quando terminei o livro, alguns minutos mais tarde, fomos surpreendidos com uma libélula, toda lépida e faceira, dando rasantes pela cozinha de casa. Mistério! kkkk
Sinopse: O Voo da Libélula - Agraciado com 4 prêmios na França, entre os quais o Prix Maison de la Presse e o Prix du Roman Populaire, O voo da libélula teve seus direitos vendidos para 25 países e ganhará uma adaptação cinematográfica.

Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.

Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.

Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.

Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.

Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...