"SEMPRE IMAGINEI QUE O PARAÍSO FOSSE UMA ESPÉCIE DE LIVRARIA".
(Jorge Luís Borges)

domingo, 16 de dezembro de 2012

E por falar em HQ

No post anterior citei minhas HQ's preferidas quando criança. Claro que também li muito Pato Donald e Turma da Mônica, mas esses foram inesquecíveis. Então, para refrescar a memória de alguns e trazer ao conhecimento de tantos outros, aí vão os meus quadrinhos inesquecíveis.

Fantasma - o espírito que anda
Depois do Pedrinho do Sítio do Pica-pau Amarelo, talvez este tenha sido minha segunda paixão platônica. Criação do americano Lee Falk, o Fantasma surgiu em 1936, chegando ao Brasil a partir de 1940, como tirinhas de jornal. Depois, entre as décadas de 50 e 80 foi publicado pela editora RGE.


"Na escuridão da selva, os tambores murmuram: Há mais de 400 anos, uma embarcação foi atacada por piratas Singh. O filho de um lorde inglês, que sobreviveu na costa de Bengala, foi acolhido por pigmeus Bandar. Algum tempo depois, recuperado fisicamente, mas ainda tomado pela dor da perda, o jovem Kit, toma o crânio descarnado do assassino de seu pai (reconhecido por trajar as roupas de seu pai) e profere o célebre juramento da caveira: "Juro dedicar minha vida à tarefa de destruir a pirataria, a ganância, a crueldade e a injustiça. E meus filhos e os filhos de meus filhos me perpetuarão". A partir daí surge a dinastia do fantasma de pai para filho, uma herança é passada. Sempre com o mesmo uniforme, e por séculos combatendo a vilania, surge o mito da imortalidade. Na verdade, o atual herói é da 21ª geração da Dinastia do Fantasma e se chama Kit Walker como todos os seus antecessores".

Foram feitos dois filmes sobre a história do Fantasma. Um em 1943, com o ator Tom Tyller, com 15 episódios, e outro em 1996, com o ator Billy Zane e Catherine Zeta-Jones.

Mais sobre o Espírito que anda:



A vaca voadora
Baseado no livro de Edy Lima, de mesmo nome, em janeiro de 1977 foi lançado, pela editora RGE, o primeiro exemplar do gibi A vaca voadora. Os personagens principais, além da vaca, é claro, são, o menino Lalau, de 06 anos e Tio Gumercindo. A vaca passou a voar depois de tomar um elixir preparado por uma das tias de Lalau, Maricotinha ou Quiquinha.

Volume 1 - Janeiro de 1977
Volume 7 - Julho de 1977

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...