"SEMPRE IMAGINEI QUE O PARAÍSO FOSSE UMA ESPÉCIE DE LIVRARIA".
(Jorge Luís Borges)

domingo, 16 de setembro de 2012

Feche bem os olhos - John Verdon

Quando tudo parecia pacato demais na vida de David Gurney, um telefonema do investigador John Hardwick faz tudo mudar... de pernas pro ar! Ao aceitar conversar com Val Perry sobre a morte de sua filha Jill, cujo crime ficou conhecido como "a noiva trucidada",  Dave fica num sério conflito: continuar em sua vida de aposentado, cultivando rosas e aspargos ao lado de sua esposa Madeleine, ou, aceitar o caso e reviver os anos dourados de um dos melhores investigadores de Nova York, conhecido como o "Ás".

A decisão a ser tomada mudará a perspectiva de sua vida: aventurar-se naquele quebra-cabeças para sentir o sangue pulsar mais fortemente e sofrer as consequencias de arruinar seu casamento; ou, esquecer o caso, sua vida gloriosa, e continuar no ostracismo e tédio do lindo local em que mora e sofrer as consequencias de um casamento que caminha à ruína em  razão da rotina?

Pois bem, mais uma vez Gurney não consegue ficar longe do submundo do crime, da sensação eletrizante de pensar no assassino e nas razões que o levaram a cometer atrocidades e, mais uma vez, vê o seu casamento na corda bamba, sem saber como Madeleine vai engolir mais essa história.

O que parecia um crime passional, de fácil resolução, cujo criminoso já tinha sua identidade revelada, tornou-se uma rede de mentiras engendradas por uma mente arrogante, inteligente e muito vingativa de um serial killer frio, cruel e totalmente desequilibrado, que levou a morte inúmeras moças que frequentaram a mesma instituição de recuperação para meninas com desvios sexuais.

Feche bem os olhos é o segundo livro de John Verdon, mesmo autor de Eu sei o que você está pensando, ambos publicados aqui no Brasil,  pela Editora Arqueiro.

O bom dos livros de Verdon é que toda a trama é transmitida ao leitor através dos pensamentos da personagem central. É, de fato, um triller psicológico. Todo o crime é desvendado pela perspicácia e inteligência do detetive David Gurney, que vai juntando os pedaços de cada prova, como se fosse um grande quebra-cabeças. Gostei muito do livro, mas achei que o final foi um pouco forçado quanto à forma como o assassino foi revelado. No geral, um ótimo suspense para quem é fã do gênero, como eu. Nota 4.

Feche bem os olhos
John Verdon
Editora Arqueiro
2012 - 432 páginas
Sinopse:
Um ano depois de desvendar o caso Mellery, que o tirou da aposentadoria e fez com que quase fosse morto, Gurney está mais uma vez tentando se ajustar ao ritmo bucólico de sua casa no campo quando recebe um telefonema sobre um caso tão sedutor e complexo que é impossível não querer descobrir o que aconteceu. A história é aterrorizante: uma jovem recém-casada com um famoso psiquiatra foi morta em sua própria festa de casamento. Minutos antes do brinde nupcial, ela teve a cabeça decepada, provavelmente por um facão.  Preocupado com a reação de sua esposa, que prefere que ele mantenha distância de sua antiga profissão, David a princípio não quer nem ouvir os fatos. Porém, logo é arrebatado por uma série de revelações que transformam o assassinato em algo completamente impensável. 
Por trás do homicídio pode estar uma das tramas criminosas mais complexas já vistas. À medida que David começa a unir os pontos, é levado a questionar algumas das crenças a seu próprio respeito e vê que sua vida está em crescente perigo. Com Feche bem os olhos, John Verdon cria um retrato preciso do tipo de mal capaz de atravessar gerações. Sua narrativa alterna momentos de comovente humanidade com imagens chocantes de perversidade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...