"SEMPRE IMAGINEI QUE O PARAÍSO FOSSE UMA ESPÉCIE DE LIVRARIA".
(Jorge Luís Borges)

domingo, 22 de abril de 2012

O OLHO DE JADE - Diane Wei Lang

DL-2012 - tema de abril - Escritores Orientais

Confesso que este era um dos temas menos esperados por mim. Não sei dizer a razão, mas nunca tive vontade de ler qualquer coisa que viesse do Oriente. A exceção foi, há alguns anos, O caçador de pipas, do afegão, Khaled Hosseini . Quando me deparei com o tema, de imediato já pensei em ler A cidade do sol, do mesmo autor, título que está me esperando há mais de um ano na estante, sendo constantemente passado prá trás por outros títulos, digamos, mais sangrentos. A surpresa foi descobrir que o afeganistão, embora faça parte da Ásia Central, não estava na área geográfica delimitada pela equipe do DL. Então, tive que improvisar e optei por O OLHO DE JADE, que, além de ser de uma autora chinesa, ao menos seria o gênero que eu gosto: policial.
O olho de Jade
Diane Wei Lang
Editora Record - 2008
299 pgs.
A escritora Diane Wei Liang nasceu em Beijing, passou boa parte da infância num campo de trabalhos forçados no interior do país e saiu da China para viver nos Estados Unidos e depois na Inglaterra após participar do “Movimento Estudantil pela Democracia” na década de 80, inclusive tendo vivido, em 1989, o trágico episódio do massacre da Praça de Tiananmem ou Praça Celestial, como ficou mundialmente conhecida, história que conta em outro livro, "O lago sem nome", publicado no Brasil em 2008, pela Record.

Infelizmente, não gostei de O Olho de Jade. Geralmente, um livro de até 300 páginas, leio em algumas horas, no máximo em 1 dia e meio, lendo somente nas horas vagas. Esse eu levei mais de uma semana para conseguir chegar ao final e, por várias vezes, pensei em desistir da leitura, o que raramente fiz desde que comecei a devorar livros. 

O enredo em si, não é ruim, mas a narrativa, na minha opinião, não é nada agradável e um tanto confusa. De 1 a 5, nota 2. Da mesma autora, também foi lançado pela Record, em 2011, Borboleta de Papel, que narra outra história investigativa da personagem Mei Wang.

Sinopse:
O OLHO DE JADE apresenta, em cores vivas, todo o cenário da multifacetada Pequim: desde a sordidez dos cassinos clandestinos e bares de periferia até o esplendor da Cidade Proibida. Um retrato fascinante da vida urbana na China moderna. Neste policial, Diane Wei Liang examina as relações, por vezes conflituosas, entre o violento passado comunista da China de Mao e seu presente como potência econômica. Mei Wang é uma chinesa moderna e independente. Além de ser a primeira mulher a se tornar detetive particular em Pequim, tem um carro de luxo e uma das mais ousadas comodidades da nova China: um assistente do sexo masculino. Chen Jitian, a quem ela chama de “tio” por se tratar de um velho amigo da família, vem à sua procura com um importante pedido: encontrar um valioso jade da dinastia Han. A pedra havia sido roubada de um museu durante os anos da Revolução Cultural, quando a Guarda Vermelha tinha como missão destruir todo e qualquer vestígio do passado. As investigações da detetive, contudo, revelam uma trama intimamente ligada com o passado da própria família Wang. Mei se vê então obrigada a mergulhar numa parte sombria e brutal da história da China, marcada pelos campos de trabalhos forçados de Mao Tsé-tung e pela matança impune, bem como a refletir sobre as escolhas terríveis que se impunham a muitos: matar ou ser morto, amar ou sobreviver.(Walmart)

2 comentários:

  1. Oi!
    Pena que sua experiência não tenha sido boa. Eu sou apaixonada por temas orientais, então estou adorando o mês de abril. Que venham os próximos livros!
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Também gosto de temas orientais. Se tiver oportunidade, lerei o livro em questão para poder opinar. Bjs!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...